quarta-feira, 7 de maio de 2008

PT vibrou com atuação de Agripino Maia

O senador Agripino Maia (DEM-RN) foi nesta quarta-feira o protagonista da cena que permitiu à ministra Dilma Rousseff virar o jogo e se apresentar como uma política credenciada a sentar na cadeira que hoje é de Luiz Inácio Lula da Silva. Uma arguição infeliz do senador, lembrando que a ministra admitiu ter "mentido muito" durante o regime militar, teve o efeito equivalente ao de uma bola levantada na medida para Dilma cortar. A partir deste momento, a dona do jogo foi a ministra e à oposição restou o papel de coadjuvante no palanque da cada vez mais forte presidenciável petista. A "mãe do PAC" pode até nem ser a candidata do PT em 2010, mas hoje deve ao senador Agripino mais uns pontinhos para as pesquisas de intenção de voto...

Um comentário:

  1. Equívoco seu... o PT vibrou sim, mas não com Agripino e sim com a dignidade, força e coragem da Ministra que ali representava a luta de um povo massacrado pela ditadura apoiada pelo crápula que tentou de alguma forma constranger a Ministra Dilma. Certamente ela sairá fortalecida pq o povo não esquece os tormentos dos anos de chumbo, principalmente quem vivenciou aquele trágico momento da história do país, apoiado pelo PIG e gente do tipo Agripino e sua corja (DEM). Com certeza se fosse o Agripino torturado, pela falta de dignidade e amor ao próximo, teria ele dedurado os companheiros de luta para salvar a própria pele.

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.