quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Ministério pode ter surpresas

Quem anda ansioso para conhecer os novos nomes do ministério do presidente Lula para o segundo mandato deveria ler o livro Do golpe ao Planalto, de autoria do jornalista Ricardo Kotscho. Assessor de imprensa da campanha de Lula em 2002 e chefe da Secretaria de Imprensa da Presidência até o ano passado, Kotscho revela os bastidores da escolha da equipe do primeiro mandato e revela com detalhes a forma do presidente tomar decisões. Se Lula continua o mesmo, é bem provável que apronte algumas surpresas para o segundo mandato. Em 2002, escolheu três "tucanos" – Meirelles, Roberto Rodrigues e Furlan –, desafiando o seu próprio partido. Aliás, a leitura do livro mostra que Lula está fechado mesmo é com o PL – Partido do Lula...

Há muita gente curiosa para saber os nomes do primeiro escalão, mas o mais provável é que eles só apareçam mesmo em março, após a eleição para a presidência do Senado, salvo uma ou outra exceção que não envolva a negociação política propriamente dita. Nos bastidores do Planalto, segundo apurou este blog, a expectativa é de que figuras conhecidas, de "primeira linha", sejam chamadas para trabalhar em Brasília no próximo ano. Também não será supresa se o ministério contar com mais algum "tucano", que provavelmente terá de deixar o partido para aderir ao governo petista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.