quarta-feira, 22 de novembro de 2006

Começou a molecagem da oposição

O Senado aprovou na noite de terça-feira (21) um projeto de lei que cria o "13° salário" para o Bolsa Família. A proposta é de autoria do senador Efraim Moraes, do PFL, e tem como único objetivo constranger o presidente Lula, que terá de mobilizar sua base parlamentar na Câmara, para onde a proposta seguiu, e derrubar o projeto, uma vez que não há dinheiro para pagar o benefício. Em outras palavras, começou cedo a molecagem da oposição. É do jogo democrático este tipo de estratégia, mas talvez os oposicionistas estejam subestimando a inteligência dos brasileiros. Se durante toda a campanha deste ano próceres do PFL e do PSDB diziam que o Bolsa Família era um programa eleitoreiro, como explicar agora a ampliação da tal âncora que teria ajudado a eleger Lula? A oposição já virou cabo eleitoral do PT rumo a 2010?

O povo já mostrou que não é tão bobo como imaginam os líderes do PFL, não acreditou em metade do que diziam sobre o "governo mais corrupto da história", é provável que também compreenda que os velhos caciques estão apenas tentando dar um "passa moleque" no presidente. Se for assim, ironicamente a oposição terá ajudado Lula a obter ainda mais confiança daquela entidade etérea chamada Mercado. Sim, porque toda vez que o governo age de forma fiscalmente responsável, ganha pontos no meio desse povo engravatado que apesar de torcer contra o torneiro-mecânico que virou presidente, só tem tido notícias agradáveis no governo dele. Quando a esperteza é muito, diz o ditado popular, ela come o dono. É o que pode ocorrer neste episódio – o povão acaba ignorando a jogadinha pefelista e o Mercado, rendendo homenagens ao presidente pela firmeza no trato do dinheiro público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.