segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Pesquisas: governismo em alta

Com mais uma rodada de pesquisas sobre o cenário eleitoral em diversas capitais do país, é possível continuar a análise esboçada aqui já faz uma semana, na rodada anterior. E ao que parece, os brasileiros estão mesmo dispostos a eleger gente que está no governo ou recebe apoio dos que estão. Senão vejamos:

Em São Paulo, a disputa parece estar caminhando para uma polarização entre a petista Marta Suplicy (apoiada por Lula, portanto pelo governo federal) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM), que defende a sua própria gestão. O tucano Geraldo Alckmin está cada vez mais sem pai nem mãe com o abandono de José Serra, seu correligionário e apoiador de Kassab nas horas vagas (e nas não vagas também).

No Rio de Janeiro, o candidato do governador Sérgio Cabral (PMDB) só faz crescer. Até pouco tempo, Eduardo Paes tinha menos de 5% e agora já disputa o primeiro lugar com o bispo Crivella. No Rio, Lula tem vários candidatos, e como diz o presidente, "cão com vários donos morre de fome"... Na verdade, neste caso a lógica é a inversa: Molon (PT), Jandira (PCdoB) e o próprio Crivella (PR) são os cães que disputam o dono (Lula). Não parece estar funcionando e se tudo continuar como indicam as pesquisas, a tendência é Paes chegar em primeiro e levar a eleição no segundo turno. A candidata do prefeito Cesar Maia (DEM) vai mal, mas aí é porque Cesar vai péssimo. O apoio do prefeito acaba prejudicando Solange Amaral, que parece conformada e decidida a fazer desta campanha uma garantia de eleição tranquila para a Câmara Federal em 2010...

No Recife, o candidato petista João da Costa, apoiado por Lula, pelo governador Eduardo Campos e pelo prefeito João Paulo, simplesmente disparou e chegou a 47%, percentual que transformado em votos válidos já lhe garante a eleição em primeiro turno. Seu opositor mais forte, Mendonça Filho, do DEM, caiu 8 pontos em uma semana. Cadoca, do PSC, perdeu 10 pontos no mesmo período. E o postulante que tem o apoio do cacique Jarbas Vasconcellos não consegue superar 5%.

Em Belo Horizonte, a situação é semelhante a do Recife. Márcio Lacerda (PSB), candidato de Lula, Aécio Neves e Fernando Pimentel, também disparou e poderia matar a disputa já no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. Os demais candidatos dificilmente conseguirão fazer frente ao poderio do representante dos três governos...

Sim, há algumas exceções, como Salvador, onde ACM Neto (DEM), herdeiro do carlismo, faz uma campanha típica de oposiconista e está na frente, com chances de vitória. Porto Alegre, como sempre, se divide entre o sim (a Fogaça, atual prefeito) e o não (no momento dividido entre a bela comunista Manuela Dávila e Maria do Rosário, do PT). De modo geral, porém, a oposição está se saindo mal nas pesquisas. Este blog tem uma explicação e não se cansa de repetir: é a economia, estúpido...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.