terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Serra e mais um vexame oculto na mídia

O que se viu no litoral norte de São Paulo nesta virada de ano foi algo realmente inacreditável. Este blogueiro esteve lá e pode reportar com fidelidade - deu até uma certa sorte, pois deixou Ubatuba às 13h de sábado e chegou a São Paulo às 19h. Do mesmo dia, ao menos. Apenas no trecho entre Ubatuba e Caraguatatuba, o autor destas Entrelinhas levou 2h30 porque viaja para o litoral desde os 18 anos e conhece atalhos que outros incautos nem sonham existir. Em geral, este mesmo trajeto é feito em 40 minutos, com algum trânsito local. Ou trinta minutos, em fins de semana sem feriados.

É claro que o caos no litoral paulista foi noticiado exaustivamente pela imprensa, está todo mundo sabendo das dificuldades dos motoristas, que no domingo levavam mais de 12 horas para subir a serra e retornar à paulicéia. Na segunda-feira, os problemas se repetiram. De novo, todo mundo viu.

Bem, então por que o "vexame oculto" do título? E o que o governador José Serra (PSDB) tem a ver com isto? Pois Serra tem tudo a ver e basta o leitor lembrar do tratamento dispensado ao tal "caos aéreo" de 2009 para entender como os jornalões e portais estão protegendo o governador. Sim, porque o caos nas rodovias paulistas que ligam o litoral norte à capital é uma prova viva da completa incompetência do governo tucano. Era tudo tão previsível que causa espanto ninguém ter pensado em uma operação especial para a volta dos turistas. Este blogueiro já viu trânsito muito ruim mundo afora, mas nunca viu a ausência do poder público de tal monta como no litoral norte de São Paulo. Quando muito, um ou outro carro da polícia rodoviária tentava, sem sucesso, evitar que os automóveis circulassem pelo acostamento.

Tudo errado. Um mínimo de inteligência no Palácio dos Bandeirantes teria feito com que os ociosos policiais de trânsito da capital deserta decessem a serra para auxiliar em uma operação de guerra para dar fluidez, direcionar os motoristas, inverter pistas ou até mesmo criar itinerários obrigatórios que permitissem um retorno em menor tempo à capital. Em várias cidades italianas, como Roma e Napóles, as brigadas de trânsito fazem isto com frequência, desafogando em poucas horas verdadeiros nós górdios no trânsito. Nada disto aconteceu no litoral, para não falar das péssimas condições das rodovias que Serra abandonou ao Deus dará, aguardando um projeto de privatização que o próprio mercado rejeitou.

Na imprensa, porém, Serra não existe, ou melhor, só existe quando aparece todo faceiro "vistoriando" os escombros da cidade de São Luís do Paraintinga arrasada pela chuva. A culpa pelo desastre logístico no litoral norte é atribuída ou ao mau tempo - o que é uma piada de péssimo gosto - ou ao excesso de turistas.

É, mais um pouco os jornalões vão dizer que as filas de automóveis têm o dedo do presidente Lula, cujo governo permite este absurdo que foi, em dezembro, a venda de 50% a mais de carros em relação ao mesmo mês do ano anterior. Podem apostar, não demora muito.

Já Serra passa incólume, nada diz, nada faz, apenas consente, com o ar professoral que lhe é perculiar: foi mesmo grave, gravíssimo, resultado de uma conjunção de fatores inesperados e tudo mais. No fundo, é um discurso tão morto que dá até uma certa saudade daquela velha história do choque de gestão de Geraldo Alckmin. O antecessor de Serra pelo menos dava a impressão de que acreditava no que dizia...

8 comentários:

  1. "O antecessor de Serra pelo menos dava a impressão de que acreditava no que dizia... " É isso aí: o desinteresse de Serra pelo governo de São Paulo é tão grande,ele só pensa no Palácio do Planalto, o desprezo dele pelas condições de vida da população é tão acintoso, que nem disfarça mais. Não sei como os paulistas ainda votam nesse cara.

    ResponderExcluir
  2. A reportagem do JN no Natal mostrou a felicidade do pessoal que estava indo para o litoral. O atraso de horas para chegar às praias foi tratado com muito bom humor e com direito a risadinha do Bonner. As caras carrancudas de reprovação do casal 20, tão bem utilizadas no "caos aéreo", desta vez não foram necessárias.

    Elen Leite

    ResponderExcluir
  3. Serra é o pior politico que existe no Brasil, pois nem desfasar suas falcatruas ele sabe, tem alguns políticos que são uns verdadeiros atores de novela mexicana,mas o Serra nem para isso ele serve !! Serjão

    ResponderExcluir
  4. O Serra é invisível, a mídia corporativa não o enxerga, bem como o nosso querido prefeito que a cada novo alagamento vem com uma nova história!

    Provos Brasil sempre passando!

    ResponderExcluir
  5. Apagão nas rodovias paulistas? Quando? Caos no litoral paulista? Onde? Puxa,não fiquei sabendo disso! Diga-me quando foi que isso aconteceu? Ou melhor: diga-me o que o governador José Serra (PSDB) tem a ver com isto?

    ResponderExcluir
  6. Bom sou profesora e suspeita pra falar do Serra. Não voto nele nem pra síndico de edifício. O cara não faz nada e quando faz atrapalha. Só com nossa categoria exigiu uma prova dificílima, cujo a bibliografia foi pedida dias antes ( mais de quinze autores)e se não passar, não dá aulas. Ora eu me formei, passei na prova e mesmo assim só posso eventuar(dar aulas de quem faltou - física, matemática, inglês e sou professora de história), se eu pegar uma atribuição (n° x de aulas) não posso dar aulas depois o resto do ano. O cara é louco ou não é. Como melhorar a educação se nem aulas podemos dar. Quem se anima. Pra se ter uma idéia do tamanho do problema, nas sedes haviam em 2008 quase 3000 mil professores inscritos para lecionar. Esse ano, apenas 400 se inscreveram. Ele vai conseguir sim sufocar a educação.

    ResponderExcluir
  7. Olhe que já estão reclamando do boom económico que coloca carro demais nas ruas... pobre comprando carro é demais para o ego da nossa classe média; ouvi esse discurso ontem, há demasiada distribuição de renda, gente! 'tadinho do Zé, ele só paga as consequencias!

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.