quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Para rolar de rir

Ninguém garante um fim de noite tão engraçado como Nivaldo Cordeiro. É só ler abaixo o começo do texto. Quem quiser ler o resto espie o MSM, site em que o distinto escreve. Ao lado dele, tem coisas do arco da velha. É incrível, mas o homem é contra aumentos de salários... Nem o Justo Veríssimo, aquele personagem de Chico Anysio que dizia "quero que o povo se exploda", teria ido tão longe.

A caminho do ralo

Nivaldo Cordeiro | 23 Janeiro 2010

Os sinos de alarme já soaram com o gigantesco déficit no balanço de pagamentos verificado em dezembro, assim como nos inquietantes índices de inflação previstos para o mês de janeiro em curso.

As notícias econômicas dos últimos dias estão consumando o cenário mais sombrio que é possível visualizar. A elevação continuada do salário mínimo acima da produtividade, do salário dos funcionários públicos e dos benefícios do INSS está agora fazendo visíveis seus efeitos nefastos. A irresponsabilidade administrativa é agravada pela admissão de milhares de funcionários públicos, nas três esferas de governos. Está mais do que visível, como nunca pude ver em toda minha vida de observador, a disparidade gritante entre os salários oferecidos pelo setor público e os salários pagos pela iniciativa privada. Uma coisa sem sentido.

Um comentário:

  1. Depois de um texto do MSM qlqr pessoa sensata se pergunta: é pra rir ou pra chorar?
    E até hj eu fico em dúvida!

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.