quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Portelinha tucana

A favela cenográfica apresentada no programa eleitoral de José Serra (PSDB) já se tornou o primeiro "fato político" da reta final da campanha deste ano. Se continuar assim, o povão vai começar a chamar o candidato tucano de Juvenal...
Durante o debate desta quarta-feira, Serra evitou o assunto, ao ser questionado por Marina Silva. Mas coçou a cabeça e demonstrou irritação. O que o marqueteiro Luiz Gonzalez deve ter ouvido do chefe não está escrito. É, foi mal...

Um comentário:

  1. Quem é essa mulher?

    Fernando de Barros e Silva e Eliane (“Gente!”) Cantanhêde repetem na Folha de hoje o novo mote da oposição contra Dilma Rousseff: acusam a candidata de ser misteriosa, imprevisível, pouco transparente. É uma atualização canhestra do “Tenho medo” que Regina Duarte professou para atiçar os ânimos udenistas da classe média.

    O pendor propagandístico desses “artigos” não chega nem a ser dissimulado. Embora escritas a mil quilômetros de distância, as duas peças foram publicadas no mesmo dia, contendo visões idênticas e igualmente forçadas para um assunto no mínimo discutível. E, mágica das mágicas, incrementam uma linha de ataque já iniciada nos programas e veículos a serviço de José Serra.

    Pobres diabos. Oxalá continuem nesse patamar rasteiro, pensando ser geniais, enquanto destroem as reputações e passam vergonha.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com/

    ResponderExcluir

O Entrelinhas não censura comentaristas, mas não publica ofensas pessoais e comentários com uso de expressões chulas. Os comentários serão moderados, mas são sempre muito bem vindos.